Termas da Piedade: uma herança dos monges de Cister

0 Shares
0
0
0

Uma estância adaptada aos dias de hoje

O químico Charles Lepierre procedeu à análise química da água mineral, em 1928, concluindo que era muito radioativa e não se alterava com a ação do tempo. O especialista (que deu o nome ao Liceu Francês de Lisboa) garantiu que era uma água de “um tipo próprio que não se confunde com águas similares. Não tem competidores em Portugal” e recomendava a utilização da água em jejum nos casos de “prizão de ventre”, “doenças de senhoras” e de pele e úlceras. A água bebia-se e aplicava-se em clisteres, irrigações e banhos.

Por esta altura, as “águas minero-medicinais da Piedade”, abertas todo o ano, eram publicitadas em Lisboa, de onde distavam apenas 132 quilómetros de comboio, o qual tinha estação em Valado, ali bem perto.

O químico Charles Lepierre concluiu que era uma água de “um tipo próprio que não se confunde com águas similares. Não tem competidores em Portugal”

Entre 1912 e 1927 as Termas são administradas pela Câmara Municipal de Alcobaça. Assim se operou até 1943, ano em que a Câmara Municipal de Alcobaça vende a sua parte da exploração, permitindo a anexação das duas estâncias, passando assim as Termas a serem totalmente privadas.

A nova administração vai desenvolver obras avultadas nas Termas, concluídas na década de 50. Os novos projetos aumentam a visibilidade e notoriedade da Piedade. Estas incluíram o Hotel, estreado em 1953. Na altura com 108 quartos, era propriedade da família do Dr. Lameiras (médico e proprietário das Termas).

Em 1981, o Hotel Termas da Piedade e a concessão das Águas da Piedade foram compradas pela Sociedade Termas da Piedade, Lda, que ao longo dos anos melhorou e modernizou a unidade termal.

Em 1997, e devido à contaminação do subsolo, a atividade termal associada à utilização das águas da Piedade foi interrompida, situação que se prolongou durante mais de 20 anos. A partir de 2007, foi feito um enorme investimento na requalificação total do hotel e na criação do spa, dando assim o novo nome ao Hotel: Your Hotel Spa, de 4 estrelas. Após longos 20 anos de novas captações, testes, análises e muito esforço, em 2019 o serviço termal foi reaberto ao público, com a qualidade da água assegurada por um novo furo.

Hoje, as Termas da Piedade são uma referência nacional no termalismo, com instalações e tratamentos de qualidade reconhecida, especialmente recomendados para o aparelho digestivo, sistema músculo esquelético, aparelho urinário e valências dermatológicas devido as características das suas águas.

Mais informações sobre as Termas da Piedade aqui.

www.termascentro.pt

0 Shares
Também pode gostar

Estâncias termaisCuria, a água que curou o engenheiro francês

A Sociedade das Águas da Curia Um grupo de notáveis locais decidiu avançar com um projeto para a exploração das águas. Entre os notáveis, sobressaía Maria Emília Seabra de Castro, esposa de José Luciano de Castro, político de grande influência…

Estâncias termaisTermas do Carvalhal, uma história com 200 anos

O hotel inspirado num barco Um relatório da Inspeção de Águas, de 1923, se bem que critique as condições dos balneários, elogia também o crescimento e a qualidade do alojamento disponível para acolher a “grande concorrência de aquistas”: “Além de…