É hipertenso? As Termas podem ajudá-lo!

0 Shares
0
0
0

A hipertensão é a principal causa de doença cardiovascular e de morte prematura em todo o mundo. Estima-se que cerca de 40% da população portuguesa é hipertensa, em maior ou menor grau. Segundo a Fundação Portuguesa de Cardiologia, apenas 50% sabem que sofrem desta patologia, 25% estão medicados e 11% têm a tensão efetivamente controlada.

Mas, afinal, o que é a hipertensão, cujo Dia Mundial se comemora a 17 de maio?

A circulação normal do sangue implica que haja alguma pressão sobre as paredes das artérias – a chamada “tensão arterial”. Há fatores, de ordem genética ou ambiental, que fazem aumentar em excesso esta pressão sobre as paredes das artérias. Quando tal ocorre, estamos em situação de hipertensão. Considera-se que tem hipertensão arterial quem regista valores de tensão arterial sistólica superiores a 140 mm/Hg e/ou valores de tensão arterial diastólica superiores a 90 mm/Hg.

Exatamente por existir uma percentagem tão elevada de doentes com tensão fora de controle é que a hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco no aparecimento de doenças cardiovasculares.

O que as Termas podem fazer pelos hipertensos

A hipertensão é uma das patologias para as quais os tratamentos termais são recomendados. Essa recomendação é reconhecida pelo diploma que estabeleceu o regime de comparticipação do Estado no preço dos tratamentos termais prescritos nos Cuidados de Saúde Primários do Serviço Nacional de Saúde, a partir de 2019. Com efeito, a Hipertensão Arterial consta da lista de condições clínicas e respetivas patologias elegíveis para efeito de comparticipação.

A ingestão de água mineral natural – ou hidropinia – é o tratamento termal mais adequado para quem sofre de hipertensão, pela sua ação diurética e desintoxicante. Desde que, naturalmente, o tratamento aconteça numa estância termal que apresente água com as características adequadas à condição. Cabe ao médico determinar e prescrever a quantidade e a periodicidade da ingestão da água.

A hipertensão é uma das patologias para as quais os tratamentos termais são recomendados

Em paralelo, há técnicas complementares que podem e devem ser aplicadas, nomeadamente banhos de imersão, piscina dinâmica com jatos de água, massagens relaxantes e duches Vichy.

Sem esquecer a componente de educação para a saúde, que é uma característica fundamental das Termas e que as colocam na linha da frente das unidades terapêuticas de excelência. Os tratamentos termais, por induzirem alterações no estilo de vida e por constituírem um escape às rotinas muitas vezes nefastas do quotidiano, são, por si só, fatores de promoção de saúde.

Na rede Termas Centro, há quatro estâncias indicadas especificamente para doenças do aparelho circulatório, onde se inclui a hipertensão: Termas de Luso, Termas de Monfortinho, Termas de Unhais da Serra e Termas do Vimeiro. Assim que as condições da pandemia o permitirem, faça uma visita: a sua saúde e bem-estar agradecem-lhe!

www.termascentro.pt

0 Shares
Também pode gostar

Para relaxar12 benefícios de fazer termas durante todo o ano

Há largas centenas de anos que as pessoas conhecem as propriedades terapêuticas e curativas das águas termais. Hoje em dia, a medicina aconselha estadas em termas como tratamento eficaz para várias doenças, validando aquilo que já se conhecia há muito…

Para cuidarCombata a obesidade com uma visita às Termas!

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde pública a nível global. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera-a, aliás, a “epidemia do século XXI”. Não é para menos: os dados mais recentes indicam que mais de 1,9 mil…

Para cuidarRetenção de líquidos? As Termas podem ajudar!

O corpo humano é constituído por cerca de 70% de água. Este líquido vital está presente no interior e no exterior das células que constituem o nosso corpo. Quando o excesso de líquido se acumula nos tecidos, estamos perante uma…