11 passeios obrigatórios a partir das Termas de Águas – Penamacor

0 Shares
0
0
0

As Termas de Águas – Penamacor situam-se numa zona calma e bucólica da região Centro, ideal para o relaxamento. Deixamos-lhe aqui 11 sugestões de locais onde tem de passear na próxima visita que aqui fizer!

Usufruir de curas termais nas estâncias das Termas Centro é escolher destinos de excelência na prestação dos melhores cuidados de saúde e bem-estar. Mas é muito mais do que isso. Qualquer estância das Termas Centro proporciona momentos de relaxamento, inseridos numa envolvência natural, cultural e gastronómica inesquecível.

Em Penamacor:

Circuito Pedestre das Termas de Águas – Penamacor

Um percurso pedestre de dificuldade fácil, com extensão de 7 km, que passa pelos caminhos e paisagens rurais na envolvente do balneário termal das Termas de Águas – Penamacor e que é recomendado como terapia complementar à cura pelas águas. Caminhe por entre carvalhos e enormes blocos graníticos moldados pela erosão ao longo de milhões de anos, respirando o ar puro da Beira Interior. Este percurso faz parte de uma rede de circuitos pedestres implementados nas estâncias termais da Região Centro. Mais informações aqui: Circuitos Pedestres das Termas Centro.

Centro Histórico de Penamacor

A vila de Penamacor destaca-se pelo notável património edificado, onde sobressai a zona monumental do Castelo. Aqui, podemos admirar a imponente Torre de Menagem e a grandiosidade da paisagem que dela se avista; a graciosa Antiga Casa da Câmara, assente sobre a antiga Porta da Vila; a forte muralha medieval e a Torre de Relógio. Já fora de muros, deparamos com o singular e elegante Pelourinho e, logo abaixo, com o magnífico portal manuelino da igreja da Misericórdia, expressão do gótico final português.

Descendo pelas ruas estreitas, descobrimos a igreja de São Tiago, que, tal como a Misericórdia, remonta ao século XVI. Nas suas imediações encontram-se alguns dos mais interessantes exemplos de arquitetura civil da vila, como o Solar do Conde, que alberga a Biblioteca Municipal; a Casa do Dr. Elvas e a casa dos Pina Ferraz, hoje sede da Reserva Natural da Serra da Malcata. Do Largo D. Bárbara acede-se ao ex-Quartel Militar, edifício que lembra o importante passado histórico de Penamacor como Praça de Armas e onde se instalou o Museu Municipal. Uma escadaria monumental leva-nos ao Jardim da República, local ideal para repousar, tomar um refresco ou saborear um café. Mais além ergue-se o edifício dos Paços do Concelho, sede do poder autárquico municipal, datado de 1867. Perto, situa-se o convento de Santo António, relíquia arquitetónica do século XVI, cujo interior da igreja apresenta uma extraordinária decoração em talha dourada, que impressiona pela riqueza artística e carga simbólica que ostenta.

O Madeiro de Natal

Se visitar Penamacor por altura do Natal, não pode perder a tradição do Madeiro. Todos os anos, com o aproximar do Natal, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 23 e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro é sinónimo de grande festa. No dia 8 de dezembro, a população acorre à rua para saudar o cortejo, onde os jovens, empoleirados nos troncos, atiram frutos do ramo de laranjeira, cantando acompanhados à concertina.

Perto de Penamacor:

Alameda dos Balcões

Na localidade de Vale da Senhora da Póvoa situa-se a inesperada Alameda dos Balcões. Este conjunto de oito edifícios quinhentistas, erigido no centro de Vale da Senhora da Póvoa, apresenta uma peculiar organização urbana: dispõe-se ao longo de um único arruamento, uma das vias centrais da freguesia, cujo topo é rematado pela Igreja Matriz. As casas apresentam todas a mesma tipologia, em dois andares e com varanda com alpendre, suportado por duas colunas.

Reserva Natural da Serra da Malcata

A Reserva Natural da Serra da Malcata localiza-se entre a vila de Penamacor e a cidade do Sabugal, junto à fronteira com Espanha. O seu símbolo é o lince-ibérico. A presença humana é pouco sentida na Serra da Malcata, sendo considerada um dos últimos refúgios naturais do território português. Por aqui passam diversos cursos de água, onde encontrará diversas praias fluviais, ideais para uns momentos de lazer. Para melhor conhecer a área, siga um dos percursos pedestres propostos pelos Serviços do Parque, e se tiver energia opte pelas atividades mais radicais como a BTT ou a canoagem.

Geopark Naturtejo

O Geopark Naturtejo da Meseta Meridional é um Geoparque Mundial da UNESCO, que inclui territórios dos concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão. Da Raia à Beira Interior, passando pelo Pinhal Interior até ao Alto Alentejo, este é um território com inúmeros fatores de atração. Por ser uma região vasta mas homogénea, oferece uma grande variedade de produtos turísticos, tendo como mais-valia comum a natureza. Veja nesta ligação tudo o que esta região tem para lhe mostrar!

Monsanto

Alcandorada num cabeço que se impõe ao olhar na maior parte dos horizontes, a Aldeia Histórica de Monsanto detém um encanto singular, para o que contribuem os dois títulos atribuídos no séc. XX – Aldeia Mais Portuguesa de Portugal, em 1938, e o de Aldeia Histórica em 1995. Ícone turístico da região, Monsanto é uma experiência peculiar para quem a visita – é, verdadeiramente, um lugar mágico de visita obrigatória!

Idanha-a-Velha

Outra das Aldeias Históricas de Portugal, Idanha-a-Velha ocupa um lugar de realce no contexto das estações arqueológicas do país, pelo notável conjunto de ruínas que conserva. Ergue-se no espaço onde outrora existiu uma cidade de fundação romana, capital da Civitas Igaeditanorum (séc. I a.C.), mais tarde sede episcopal sob domínio suevo e visigótico. Doada à Ordem do Templo no séc. XIII, mantém vestígios de diversas épocas que evidenciam uma grande permanência civilizacional.

Sortelha

Também Aldeia Histórica de Portugal, Sortelha é uma das mais belas e antigas vilas portuguesas, tendo mantido a sua fisionomia urbana e arquitetónica inalterada até aos nossos dias, sendo considerada uma das mais bem conservadas. A visita pelas ruas e vielas do aglomerado, enclausuradas por um anel defensivo e vigiadas por um sobranceiro castelo do séc. XIII, possibilita ao forasteiro recuar aos séculos passados, por entre as sepulturas medievais, junto ao pelourinho manuelino ou defronte igreja renascentista.

Castelo Novo

Ainda nas imediações de Penamacor, descobrimos Castelo Novo, numa paisagem em anfiteatro natural, em tons de verde e cinza, envolto numa aura de misticismo. Aqui, sentimos algo de fascinante, que nos envolve e harmoniza. Tudo nos inspira, tudo nos cativa, desde o som da água que brota das fontes ao granito perpetuado que ergue a aldeia e talha o casario, as calçadas, as praças. Todo um património arquitetónico único.

Penha Garcia

A poucos quilómetros de Espanha, Penha Garcia espraia-se pela encosta da serra. A sua posição privilegiada de defesa terá sido um dos motivos da fixação neste lugar de um povoado neolítico, mais tarde transformado num castro lusitano e, depois, numa povoação romana. Hoje, os principais atrativos para quem visita Penha Garcia são, sem dúvida, a vista deslumbrante que rodeia a vila, a originalidade do seu castelo e as marcas que a natureza e a História deixaram neste lugar. Um dos maiores tesouros da povoação encontra-se nas rochas quartzíticas com 490 milhões de anos. No tempo em que todos os continentes estavam unidos, os mares eram habitados por organismos invertebrados que se deslocavam nos substratos arenoargilosos, deixando marcas. A essas marcas, que ficaram preservadas nas rochas sedimentares e são visíveis ainda hoje em Penha Garcia, o povo chama as cobras pintadas e os cientistas icnofósseis.

Mais informações sobre as Termas de Águas – Penamacor aqui.

www.termascentro.pt

0 Shares
Também pode gostar

Ver e fazerLuso: roteiro pela vila termal (e arredores)

Os territórios onde estão implantadas as estâncias termais da rede Termas Centro são verdadeiramente deslumbrantes. Um período passado nas Termas é, por isso, recompensador de diversas formas. Além de contribuírem para a regeneração do corpo, sendo eficazes no tratamento de…

Ver e fazer8 passeios a não perder nas Caldas da Rainha

Passar tempo de qualidade nas Termas Centro é optar por centros de excelência que proporcionam os melhores cuidados de saúde. Significa, também, escolher um destino ideal para relaxar e reencontrar-se consigo mesma(o) e com os seus. Mas representa muito mais…

Ver e fazerOs melhores passeios a pé nas Termas de Manteigas!

As Termas de Manteigas são o destino ideal para quem procura conciliar tratamentos termais de qualidade com a descoberta da natureza em estado puro, contribuindo assim para a promoção do bem-estar físico e espiritual. Inseridas em pleno Parque Natural da…

Viva Termas CentroMousse de coco e limão

Em 2017, as Termas Centro iniciaram o Ciclo de Eventos “Viva Termas Centro”, com o objetivo de dinamizar as estâncias termais da região. Entre as várias iniciativas já realizadas, destacam-se os workshops de degustação nas várias estâncias termais, da autoria…